O carro elétrico e os novos condomínios

Sustentabilidade 24 de junho de 2022

 

Você já reparou na quantidade de saltos absurdamente rápidos na tecnologia que nós presenciamos nos últimos anos? Entre tantos segmentos da sociedade, o de mobilidade urbana vem ganhando inovações que não só impulsionam nossas vidas em direção à praticidade e economia, como ajudam a preservar o meio ambiente. O carro elétrico é uma delas.

É fato que vida estressante nas grandes cidades, com engarrafamentos e sistemas de transporte sobrecarregados, trouxe pelo menos algo de bom: mudanças para o trânsito urbano. Alguns exemplos são investimentos em um planejamento mais moderno, com foco em diferentes modais de transporte público e soluções sustentáveis, e a visão a médio prazo para a entrada definitiva de carros elétricos nas fábricas e concessionárias.

Globalmente, o número de países que anunciam proibições futuras à produção e venda de veículos a diesel e gasolina está aumentando. Na Europa, vários países já anunciaram as datas limites: na França e no Reino Unido, será a partir de 2040; na Escócia, em 2032 e, na Noruega e Holanda, a partir de 2025. Pertinho, não é?

 

CARRO ELÉTRICO NO BRASIL: COMO OS PRÉDIOS NOVOS SE ADAPTARÃO

 

Os veículos elétricos ainda são uma novidade no Brasil, sendo os primeiros modelos voltados para o segmento de luxo. Mas, nos próximos anos, certamente devem se tornar mais comuns.

A tendência é que em 2023 a gente já receba modelos de carros com preços mais acessíveis. Por meio do Rota 2030 – nova política industrial para o setor automotivo – foram determinados incentivos fiscais para carros híbridos e elétricos; assim, as importadoras ganham mais um estímulo para trazê-los e, as montadoras, para fabricá-los.

Carros elétricos trazem um boom por serem energeticamente eficientes, consumirem menos combustíveis fósseis e terem maior potencial para o desenvolvimento sustentável, como dissemos. E, à medida que a tecnologia for surgindo, as cidades brasileiras terão que se adaptar, fornecendo estações de recarga para carros novos. Começando pelos condomínios – sendo que vários deles, ainda hoje, já oferecem a novidade como diferencial.

 

CARRO ELÉTRICO VS. CARRO COMBUSTÃO



ZERO EMISSÃO

Sem dúvida, o fato de o veículo elétrico não emitir poluentes é o seu maior diferencial – e uma das maiores contribuições.

Veja só: quando o comparamos a carros a combustão, o de propulsão elétrica reduz em aproximadamente 30% a geração de gás carbônico. É claro que ele produz CO2, mas é durante a sua fabricação, o que limita a área atingida. Mas, nas ruas, lembre-se que ele sequer possui escapamento.

 

O CARRO ELÉTRICO TEM MAIOR EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

Quando em movimento, ele é altamente eficiente, consumindo aproximadamente 90% da eficiência energética disponível. Os modelos de motor a combustão, por sua vez, aproveitam apenas de 30% a 40%.

 

A MANUTENÇÃO É MÍNIMA

Em um carro com propulsão 100% elétrica, os custos de manutenção são menores: ele é mecanicamente mais simples e seu motor é mais durável que um motor de combustão interna.

Não há necessidade de troca de filtros de óleo e ar, velas de ignição, correias dentadas, etc. Além de haver bem menos desgaste nas peças.

 

ELE É MAIS SILENCIOSO

O motor elétrico funciona silenciosamente sem queimar o combustível e o sistema de escapamento, proporcionando maior conforto acústico e bem-estar a bordo.

 

NOTA 10 PARA O DESEMPENHO

Nos engarrafamentos, os veículos elétricos usam sua energia de forma mais uniforme mesmo no “lenga lenga” do acelerar e parar constantes. Já os híbridos acionam o motor elétrico em situações em que ele é mais eficiente, como na partida; quando mais potência é necessária, mais o motor de combustão interna entra em ação.