Envie uma mensagem
Chat
online
Fale com um consultor
Fale via whatsapp
BLOG

Descubra como investir em imóveis com pouco dinheiro

29/04/2019
ASSINE NOSSA NEWSLETTER:

Já passou na cabeça de muita gente a possibilidade de investir em imóveis para obter um retorno financeiro, seja para vendê-lo por um valor bem maior do que foi a compra ou então para alugá-lo e estabelecer um renda mensal extra com o valor da locação. Porém, muitas pessoas não sabem que é possível fazer esse investimento com pouco dinheiro.

Às vezes, o alto preço de alguns imóveis no mercado imobiliário acaba afastando o sonho das pessoas interessadas nesse investimento. No entanto, com uma pequena fração de dinheiro, ainda é possível se tornar proprietário de uma sala comercial, de parte de um shopping, unidades residenciais de baixo padrão com preços mais em conta ou qualquer empreendimento imobiliário.

Se você tem pouco dinheiro, mas pretende realizar um investimento no mercado imobiliário, continue por aqui e veja como isso é possível, bem como as vantagens de realizar essa aplicação em imóveis. Vamos lá?

Vale a pena investir em imóveis?

Em muitos casos, a compra de imóveis envolve um financiamento longo e que compromete grande parte da renda familiar por muitos meses. Mas mesmo que você não tenha um valor alto disponível para isso, ainda é possível realizar esse investimento.

Um investimento em imóveis, seja com muito ou pouco dinheiro, é uma excelente aplicação que traz muitas vantagens para o investidor, seja pela segurança ou pelas chances de valorização.

Investir em imóveis, de modo geral, é uma das aplicações de mais baixo risco no mercado. Ou seja, é um investimento bastante seguro por se tratar da conquista de um patrimônio físico, que pode ser tocado e não será facilmente tirado de você, além de seu nome estar em toda a documentação do bem.

A aquisição de imóveis, diferentemente das ações, que oscilam bastante, é um investimento fixo que pode gerar um bom retorno financeiro, independentemente do que você fizer com o bem após a compra e pagamento.

Um importante aspecto que acaba transformando a compra de imóvel em um excelente investimento é a possibilidade de valorização. Esse fator engloba o retorno que o investidor pode ter em uma possível venda do bem ou até mesmo se colocá-lo para locação.

A valorização do imóvel tende a acontecer em médio ou longo prazo, então, se a intenção é vender essa propriedade posteriormente, é bem possível que o valor que você receberá por essa venda seja maior do que o montante investido.

A localização do imóvel, mesmo que seja de uma aplicação com pouco dinheiro, é um item que interfere bastante, tendo em vista que a região em que o bem está localizado pode ter grandes chances de crescimento e desenvolvimento e, então, a procura por imóveis nesse local aumenta, o que resulta na sua valorização.

Como investir em imóveis tendo pouco dinheiro?

Letra de Crédito Imobiliário (LCI)

A Letra de Crédito Imobiliário é uma modalidade de investimento em renda fixa privada que é, basicamente, uma espécie de empréstimo do seu dinheiro para a instituição financeira. Ou seja, você investe o dinheiro e empresta para o banco, que paga com juros para ficar com o seu capital financeiro. A rentabilidade desse investimento está nesses juros que você recebe.

Uma LCI é emitida por bancos e pode ser encontrada na própria instituição ou em corretoras. Essa aplicação é bastante comum aqui no Brasil, pois muitos bancos diferentes já fazem uso desse serviço, sendo ainda isento na cobrança do Imposto de Renda.

Algumas características desse investimento são que o valor mínimo para investir é de R$ 1.000 e para resgate da LCI o tempo mínimo é de 90 dias, porém é possível encontrar opções com liquidez diária após esses 90 dias. Essa aplicação ainda pode ser pós ou pré-fixada e é muito segura por ser garantida pelo Fundo Garantidor de Crédito (FCG).

Esse tipo de investimento tem tudo a ver com o mercado imobiliário, pois o banco capta o seu recurso e precisa, necessariamente, emprestar para alguém que esteja atuando com um projeto na área imobiliária. Dessa forma, você estará colocando o seu dinheiro em um imóvel.

Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs)

Os CRIs são os Certificados de Recebíveis Imobiliários conhecidos como investimentos em renda fixa seguindo o mesmo segmento de “empréstimo” para uma instituição financeira. Mas como não é garantido pelo FCG, acaba sendo mais arriscado que a LCI.

A grande diferença entre as duas aplicações é que a CRI só pode ser emitida por companhias securitizadoras, em vez de bancos. As empresas responsáveis por emitir os certificados também emprestam o capital para algum projeto imobiliário. É possível encontrar esse tipo de investimento diretamente em uma corretora de valores.

Assim como a LCI, os CRIs também são isentos do imposto de renda, sendo também pré ou pós-fixados, sendo muito vantajoso para a maioria dos investimentos. A principal característica desse certificado é o longo prazo de vencimento, que é maior que qualquer outro tipo de aplicação. O valor mínimo exigido para investir é de R$ 10.000 e só pode ser feito por investidores qualificados ou profissionais.

Crowdfunding Imobiliário

Existe também um crowdfunding para investir em imóveis. O crowdfunding é um financiamento coletivo, e para o setor imobiliário, há uma plataforma em que é possível aplicar o seu dinheiro diretamente onde você quer e comprar apenas uma fração do imóvel.

É uma modalidade que se parece muito com o fundo imobiliário, mas funciona de forma diferente. O crowdfunding é uma empresa com plataforma totalmente online (startup) e que aproxima incorporadores de imóveis com investidores, que saberão exatamente onde estão investindo, ou seja, ele pode escolher o imóvel.

Na plataforma, o investidor escolhe em qual projeto quer investir, podendo ser desde uma sala comercial em galerias ou até mesmo um projeto de shopping center. A compra da cota será a partir de R$ 1.000 e a rentabilidade vem juntamente com a venda do imóvel.

Fundo Imobiliário

Os fundos de investimento imobiliário ou FIIs são uma espécie de condomínio de investidores em que cada um compra cotas daquele fundo e o dinheiro desses cotistas é destinado para o ramo imobiliário pelo gestor do fundo, que procura aquele com melhor rentabilidade.

O preço mínimo para aplicar em FIIs é R$ 100 e pode ser também aplicado, além dos imóveis, papéis de renda fixa como CRI ou LCI. O rendimento vem por meio de uma remuneração que é dada para os cotista sobre os valores cobrados pelo aluguel dos empreendimentos.

Por fim, vale ressaltar que a compra de um imóvel na planta acaba sendo uma ótima alternativa para quem tem pouco dinheiro, tendo em vista que, muitas vezes, como é a venda de uma promessa em longo prazo, os preços costumam ser menores do que imóveis que já foram construídos.

E aí, gostou de saber um pouco mais sobre como investir em imóveis com pouco dinheiro? Gostaria de ver mais conteúdos como este ou até mesmo conhecer os nossos serviços? Então entre em contato com a nossa empresa agora mesmo!

ASSINE NOSSA NEWSLETTER: